Ligue agoraDepoimentos

O que é discalculia?

A discalculia pode ser definida como uma desordem neurológica específica que afeta a habilidade do indivíduo de compreender e manipular números. É um impedimento que caminha junto com outras limitações, tais como introspecção espacial, confusão nas noções de tempo, memória pobre e os problemas de ortografia.

Sintomas potenciais:

  • Dificuldades frequentes com os números, confundindo as operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
  • Problemas de diferenciação entre direita e esquerda.
  • Falta de senso de direção.
  • Dificuldades com aritmética mental.
  • Dificuldades com conceito temporal.
  • Dificuldades na leitura de relógios analógicos.
  • Dificuldade em entender o valor monetário.
  • Dificuldade mental de estimar a medida de um objeto ou de uma distância.
  • Inabilidade de aprender e recordar conceitos matemáticos, regras, fórmulas e conceitos matemáticos.
  • Dificuldades na conservação de quantidades.
  • Dificuldades na identificação de números antecessores e sucessores.
  • Dificuldade na classificação de números.
  • Dificuldade para lembrar a sequencia dos passos para realizar as operações matemáticas.

Os processos cognitivos envolvidos na discalculia são:

  • Dificuldades na memória de trabalho.
  • Dificuldades de memória em tarefas não verbais.
  • Dificuldades nas habilidades viso espaciais.
  • Dificuldades nas habilidades psicomotoras e perceptivo táteis.

A escola e principalmente o professor são fundamentais para minimizar os impactos negativos da discalculia na aprendizagem, principalmente em se tratando de adaptar o currículo e incluir o aluno e suas dificuldades para que ele aprenda de maneira eficaz.

Além do professor, o psicopedagogo pode ser também de grande ajuda no trabalho terapêutico com a criança. Ele poderá descobrir qual o seu processo de aprendizagem e atuar através de jogos e instrumentos específicos que poderão ajudar na seriação, classificação, habilidades psicomotoras, habilidades espaciais, contagem, e demais déficits envolvidos na discalculia.

Deborah Ramos | Psicopedagoga e Psicanalista Infantil

www.deborahramos.com